4 passos para adotar um cardápio mediterrâneo à sua rotina


4 passos para adotar um cardápio mediterrâneo à sua rotina

Considerada patrimônio imaterial da Unesco, a culinária mediterrânea é conhecida por ser uma das mais saudáveis do mundo. O melhor de tudo é que os seus pratos e ingredientes são simples e qualquer pessoa pode incorporá-los ao seu dia a dia.

A culinária é composta por alimentos frescos, legumes, ervas, vinhos, azeites e frutos do mar. Por isso, adotá-la é uma excelente opção para quem busca por uma vida mais leve e saudável.

Antes de saber como priorizar os alimentos desta dieta em seu dia a dia, é importante entender como funciona a pirâmide mediterrânea, como você verá a seguir:

O que é a pirâmide mediterrânea

A pirâmide mediterrânea é uma forma simples de entender como funciona a dieta da região. Na base desta pirâmide, há 4 elementos:

  • atividade física (pelo menos 30 minutos por dia);

  • convívio social;

  • aproveitamento de alimentos frescos e locais;

  • alto consumo de água.

Depois, estão as frutas, legumes e massas (de preferência integrais) que devem ser consumidas em todas as refeições. Já em relação ao azeite, vinho e sementes, a recomendação é comer todos os dias — sem, necessariamente, estar em todos os pratos.

Segundo a pirâmide mediterrânea, os outros alimentos — como ovos, leites e derivados — podem ser usados semanalmente. É importante destacar que os doces, embutidos e carnes vermelhas estão em último lugar da pirâmide e, portanto, devem ser evitados ou consumidos com menor periodicidade.

Dica: Afinal, o que é Slow Food e quais os seus benefícios?

Apesar de parecer complicado, adotar um cardápio mediterrâneo é mais fácil do que você imagina. A seguir, veja os 4 passos para começar a comer bem hoje mesmo:

Como adotar um cardápio mediterrâneo

1. Substitua a manteiga pelo azeite

azeite é um item indispensável da culinária mediterrânea. Além de estar presente na preparação e finalização de diversos pratos, ele pode ser usado como substituto da manteiga em pães, bolos e massas.

A manteiga é rica em gorduras saturadas e pode fazer mal à saúde se consumida em excesso. Ao contrário do azeite, gordura monoinsaturada que tem inúmeros benefícios. A prevenção de doenças como o câncer é um exemplo.

Conheça os azeites extra virgem Verde Louro clicando no banner abaixo!

compre azeite Verde Louro online

2. Prefira os alimentos frescos

Na culinária mediterrânea, os legumes, as ervas, as verduras e os peixes são frescos. É comum encontrarmos hortas nas casas da região. Se você quer adotar esses hábitos saudáveis, portanto, priorize os alimentos que são vendidos em feiras locais, principalmente nas orgânicas.

3. Inclua nozes e castanhas na alimentação

As nozes e as castanhas são importantes fontes de vitaminas, minerais, fibras e gorduras saudáveis.

Se você busca por uma alimentação mais saudável, uma dica é incluir essas sementes em, pelo menos, 1 alimentação diária. Pode ser em saladas ou iogurtes, por exemplo. Apenas tome cuidado para não exagerar na quantidade.

4. Substitua a carne vermelha pelo peixe

Assim como os doces, a carne vermelha encontra-se em último lugar da pirâmide mediterrânea, pois é o alimento menos consumido. Por isso, sempre que possível, prefira os peixes e os frutos do mar.

Ricos em ômega 3 e outros nutrientes, eles podem prevenir doenças como a osteoporose. Não se esqueça de regar o seu alimento com doses generosas de azeite.

Com essas dicas, você pode evitar ataques cardíacos, derrames e mortes decorrentes de problemas do coração. Isso porque uma pesquisa mostrou que cerca de 30% dessas complicações poderiam não acontecer se as pessoas seguissem a dieta mediterrânea.

Está convencido de que adotar um cardápio mediterrâneo é a melhor alternativa para quem busca a longevidade? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude os seus amigos!




Por
06/07/2017


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!